feature image

Gestão do Agronegócio: 9 Maneiras de um ERP Impulsionar as Cadeias Produtivas no Campo

Não é novidade que o Brasil é um dos maiores produtores agrícolas do mundo, destacando-se na produção de soja, milho, café, cana-de açúcar, algodão e outros. O agronegócio desempenha um papel fundamental na economia brasileira, contribuindo significativamente para o Produto Interno Bruto (PIB), além de ser extremamente importante para garantir a segurança alimentar do país.

Entretanto, na gestão do agronegócio, as cadeias produtivas vêm enfrentando cada vez mais desafios, como:

Variações Climáticas: As condições climáticas estão cada vez mais proeminentes. Secas, chuvas intensas e mudanças de temperatura, podem causar perdas significativas nas produções agrícolas.

Escassez de Água: A falta de água, seja por períodos de grande seca ou pela falta de infraestrutura para irrigação, é outro desafio enfrentado constantemente pelos agricultores, especialmente em regiões mais áridas.

Pestes e Doenças: É bastante comum que pragas e doenças ataquem as plantações, causando danos consideráveis e diminuindo a produção. O controle desses agentes requer medidas preventivas e, na maioria das vezes, recorresse ao uso de produtos químicos, que geralmente possuem preços altos.

Custos de Produção Elevados: Custos como mão de obra, combustível, manutenção de equipamentos e insumos, tem aumentado constantemente, pressionando a rentabilidade dos agricultores.

Instabilidade do Mercado: A variável nos preços dos produtos agrícolas também pode impactar os lucros das colheitas, dificultando o planejamento financeiro a longo prazo.

Legislação e Regulamentação: Por fim, o cumprimento das regulamentações ambientais, sanitárias e trabalhistas pode ser complexo e requer investimentos extras.

Para enfrentar esses desafios, os produtores agrícolas geralmente necessitam de um vasto conhecimento técnico, e no caso de grandes plantações, muitas vezes se torna difícil gerenciar todos estes aspectos. Por esse motivo, a seguir você descobrirá como um sistema robusto de gestão tem revolucionado as cadeias produtivas e a gestão do agronegócio.

Como um ERP Pode Impulsionar as Cadeias Produtivas do Agronegócio?

Mas afinal, o que é um ERP e como ele pode beneficiar as cadeias produtivas do agronegócio? A partir de agora, vamos explorar o papel dos sistemas ERP em aumentar a produtividade, minimizar riscos e impulsionar o crescimento dentro do setor do agronegócio.

Primeiramente, para aqueles que não estão muito habituados com as siglas, vamos esclarecer o que é um ERP. ERP significa Planejamento de Recursos Empresariais, uma solução de software criada para gerenciar e integrar processos de negócios, como finanças, compras, produção e gerenciamento de estoque. No ecossistema do agronegócio, os sistemas ERP atuam na gestão de diversas atividades ao longo da cadeia produtiva, desde o plantio até o consumidor final. Essa gestão completa é feita a partir de alguns módulos e benefícios presentes no sistema, como:

  • Integração das Operações: Um ERP integra todas as operações agrícolas em um único sistema. Fornecendo um panorama geral em tempo real de todas as atividades. Facilitando a tomada de decisão do produtor.
  • Monitoramento e Controle do Inventário: Essa função permite que os produtores monitorarem e gerenciem o estoque de insumos agrícolas (sementes, fertilizantes, pesticidas), garantindo que os materiais estejam disponíveis em quantidades certas quando necessário, evitando excessos ou faltas.
  • Planejamento e Previsão: Os ERPs oferecem ferramentas avançadas de previsão e planejamento, essa aplicação auxilia os agricultores a tomarem decisões mais assertivas sobre o que plantar e quando plantar. Os recursos são fornecidos com base em dados históricos e tendências de mercado.
  • Gestão Financeira: O sistema auxilia na gestão financeira, permitindo o controle de custos, despesas e receitas, além de fornecer relatórios financeiros detalhados que ajudam os produtores a entender melhor a saúde financeira de suas operações.
  • Otimização da Cadeia de Suprimentos: Essa otimização torna a comunicação e a coordenação com fornecedores, transportadores e distribuidores, o que pode levar a uma logística mais eficiente e a redução de custos.
  • Gerenciamento da Produção: Na área de fabricação, o sistema possibilita o rastreio da produção desde o plantio até a colheita, registrando dados sobre o desempenho das culturas, seus rendimentos, uso de insumos e outros fatores importantes. Facilitando a identificação de problemas e possíveis oportunidades de melhoria.
  • Conformidade e Regulamentações: O ERP também facilita o cumprimento de regulamentações e normas de segurança alimentar, armazenando registros detalhados e documentando suas práticas agrícolas, ter esse inventário é crucial para adquirir certificações e auditorias.
  • Análise e Dados Relatórios:  No módulo relatórios, o sistema coleta e analisa dados em tempo real, fornecendo relatórios detalhados e dashboards que ajudam os produtores a monitorar o desempenho, identificar tendências e tomar decisões baseadas em dados concretos.
  • Sustentabilidade e Eficiência de Recursos: Com a capacidade de monitorar o uso de recursos e a eficiência das operações, os produtores podem implementar práticas mais sustentáveis, reduzir o desperdício e melhorar a eficiência geral das operações agrícolas.

Você também pode se interessar por: ERP no Agronegócio: Entenda sua importância para a gestão

Conclusão

Um sistema ERP é um forte aliado para enfrentar os desafios atuais do campo. Visto que, ao adotar o sistema, os produtores agrícolas podem impulsionar significativamente a produtividade de seus plantios e a rentabilidade de suas operações, ao mesmo tempo em que poupam gastos através de análises assertivas feitas pelo sistema. A eficiência operacional, controle de qualidade, rastreabilidade e insights estratégicos fornecidos pelo sistema auxiliam os produtores a permanecerem competitivos em um mercado em constante evolução. Investir em um sistema ERP é investir no futuro da gestão do agronegócio.

Quer saber mais sobre onde um sistema ERP pode atuar na gestão do agronegócio? Temos consultores especialistas no assunto. Fale conosco.

Nueva llamada a la acción

Sobre o autor
H&CO